PEGADA DE CARBONO ASSOCIADA AO TRANSPORTE DE MALTE EM CERVEJARIAS NO NORDESTE BRASILEIRO

  • Daniel de Paula Diniz Departamento de Energias Alternativas e Renováveis - Universidade Federal da Paraíba

Resumo

A cerveja é uma das bebidas mais antigas do mundo, os primeiros indícios são datados em 8.000 a.C. na Palestina. Cerveja é uma bebida obtida pela fermentação alcoólica do mosto cervejeiro oriundo do malte de cevada, acrescido ou não de outros cereais maltados e água potável, por ação de levedura com adição de lúpulo. Atualmente o Brasil ocupa o 3º lugar mundial na produção de cerveja, atrás apenas de Estados Unidos e China, isso mostra a relevância do mercado cervejeiro no contexto nacional. O objetivo é quantificar a Pegada de Carbono da etapa de transporte do malte, utilizando como estudo de caso duas cervejarias instaladas no nordeste brasileiro, uma de grande e outra de pequeno porte. A metodologia da Avaliação de Ciclo de Vida foi aplicada, utilizando-se o software SimaPro 8.5.2.0, base de dados Ecoinvent, e método de avaliação de impacto ambiental IPCC 2013 GWP 100a. Como resultado foram encontrados uma Pegada de Carbono de 4,437 kg CO2-eq/hl para a cervejaria de grande porte e 14,36 kg CO2-eq/hl para a de pequeno porte. A diferença entre as duas se dá pelo volume de produção e pelo modal de transporte utilizado em cada caso. A quantificação da Pegada de Carbono é um passo importante para alcançar as metas colocadas pelo IPCC para uma economia de zero carbono até o ano de 2050.

Biografia do Autor

Daniel de Paula Diniz, Departamento de Energias Alternativas e Renováveis - Universidade Federal da Paraíba

Autores:

Daniel de Paula Diniz1(danieldiniz@cear.ufpb.br), Monica Carvalho1(monica@cear.ufpb.br)

1 Departamento de Energias Alternativas e Renováveis - Universidade Federal da Paraíba

Publicado
2019-06-14