RESÍDUOS SÓLIDOS NA CAPITAL LUDOVICENSE: PRIORIDADES NUMA “CIDADE SUSTENTÁVEL”

  • Paulo Henrique Franco Rocha

Resumo

Este trabalho teve como objetivo analisar,a partir do conjunto de informações oficiais do Ministério das Cidades, o perfil da sustentabilidade em resíduos sólidos da capital do Estado do Maranhão, sob a ótica dos indicadores do Programa Cidades Sustentáveis, da ordem de prioridades da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) e dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. Para isso, foram utilizados os indicadores do Programa Cidades Sustentáveis com base nas informações do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento. A sustentabilidade em resíduos sólidos secorrelaciona com o indicador de geração de resíduos por habitante nas dimensões quantitativa, já que reduz o resíduo sólido urbano que vai para os aterros, e qualitativa, em virtude de modificar a composição dos resíduos, impactando diretamente na não geração de resíduos, primeira das prioridades da PNRS. Desse modo, se concluiu que a cidade de São Luís ainda se encontra na esfera embrionária com relação à gestão dos resíduos sólidos, dado seu perfil incipiente em sustentabilidade e a não observação dos requisitos de prioridades da legislação brasileira relacionada ao conteúdo.

Biografia do Autor

Paulo Henrique Franco Rocha

Autores:

Paulo Henrique Franco Rocha1(paulo.rocha@ifma.edu.br), Elaine Aparecida da Silva2(elaine@ufpi.edu.br), Ana Keuly Luz Bezerra3(analuz@ifpi.edu.br),

José Machado Moita Neto2(jmoita@pq.cnpq.br)

1 Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA)

2 Universidade Federal do Piauí (UFPI)

3 Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí (IFPI)

 

Publicado
2019-06-14