PODAS URBANAS UMA POTENCIAL FONTE ENERGÉTICA

  • Dilcemara Cristina Zenatti Universidade Federal do Paraná – UFPR

Resumo

A biomassa é uma fonte energética com grande potencial de expansão para os próximos anos. Sendo a madeira uma fonte de biomassa, ela participa hoje, com maior ou menor intensidade na matriz energética mundial, dependendo da região considerada. O objetivo deste trabalho foi levantar informações a respeito da quantidade e do destino do resíduo de poda urbana do município de Palotina – PR e caracterizá-lo por análise físico-química e energética.  As amostras foram coletadas na unidade de produção de cavacos da empresa terceirizada que realiza a poda e coleta deste resíduo no município. Foram coletadas no total 10 amostras de cavacos e determinados os teores de umidade, cinzas, voláteis, carbono fixo e poder calorífico superior (PCS). No município são produzidas 20 toneladas de resíduo de podas na forma de cavaco por mês, comercializado para fins energéticos. Os resultados obtidos indicaram um teor de cinzas 2,79 %, umidade entre 12,71 a 45,52 %, possivelmente influenciado por mudanças climáticas e pelo tempo de secagem e PCS médio determinado em bomba calorimétrica de 18,37 MJ g-1.

Biografia do Autor

Dilcemara Cristina Zenatti, Universidade Federal do Paraná – UFPR

 AUTORES

Dilcemara Cristina Zenatti1 (dil.zenatti@ufpr.brl),

Catarina Silva Monteiro1 (catarina.smont@gmail.com),

Aline Bavaresco dos Santos1 (alinebavaresco@ufpr.br),

Adriana Ferla de Oliveira1 (adrianaferla@ufpr.br)

1 Universidade Federal do Paraná – UFPR, Setor Palotina

Publicado
2019-06-14