GERENCIAMENTO DOS RESÍDUOS DE PODA URBANA NO MUNICÍPIO DE FORTALEZA-CEARÁ

  • Adeildo Cabral da Silva Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE)

Resumo

Os resíduos oriundos dos serviços de poda e corte de árvores normalmente são dispostos em lixões e aterros sanitários, ocasionando a diminuição de sua vida útil. A técnica de briquetagem utilizando esses resíduos se mostra uma opção viável e ecológica, trazendo assim, inúmeros benefícios ambientais. Esta pesquisa objetivou acompanhar e descrever o processo de gerenciamento dos resíduos oriundos da poda urbana na cidade de Fortaleza-Ceará. A pesquisa foi realizada em três etapas, a saber: acompanhamento da poda na rua, no município de Fortaleza; visita ao Aterro Sanitário Metropolitano Oeste de Caucaia; visita em uma fábrica de briquetes, localizada no Estado do Ceará. Foi possível perceber que existe uma parceria firmada entre a Prefeitura Municipal de Fortaleza e a empresa que fabrica briquetes, onde os resíduos resultantes da poda de Fortaleza são encaminhados e entram no processo produtivo da empresa. Concluiu-se que o gerenciamento dos resíduos da poda de Fortaleza é bastante eficiente, prolongando a vida útil do aterro sanitário e trazendo inúmeros benefícios ambientais.

Biografia do Autor

Adeildo Cabral da Silva, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE)

 Autores

Adeildo Cabral da Silva1 (cabral@ifce.edu.br),

Brena Karoline Valentim Paiva 2 (karolvalentimm@gmail.com),

Geny Gil Sá3 (genygil@gmail.com),

Ricardo Luís Teles de Carvalho4 (rldtcarvalho),

Nirlania Diógenes Leite5(nirlania.dl@gmail.com).

 

1,2,3,5 Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) – Campus Fortaleza

4 Centro de Estudos do Ambiente e do Mar – Universidade de Aveiro, Campus Universitário de Santiago.

Publicado
2019-06-14