DESENVOLVIMENTO E PRODUÇÃO DE BROTOS DE ABACAXI ‘BRS IMPERIAL’ POR SECCIONAMENTO DE CAULE EM SUBSTRATO CONTENDO LODO DE CURTUME

  • Laís Gertrudes Fontana Silva Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo - Campus Itapina

Resumo

O Brasil é um dos maiores exportadores de couro o que mobiliza a economia desse setor bem como gera resíduos industriais que podem ser nocivos ao meio ambiente caso não tenham um tratamento e destino adequados. Desse modo então, dentre uma das possibilidades de destino do resíduo industrial, o lodo de curtume, é sua utilização na agricultura uma vez que, esse resíduo contem nutrientes interessantes e requeridos pelas plantas. A aplicabilidade no setor agrícola é um avanço no destino do resíduo, porém o lodo de curtume apresenta elementos tóxicos como o cromo e sódio. Ainda nesse sentido a cultura do abacaxizeiro é de grande valor econômico para o Brasil, e por meio da pratica do seccionamento do caule há menor incidência de agentes contaminantes contribuindo assim para uma boa qualidade fitossanitária dos brotos. Sendo assim, o objetivo do trabalho foi avaliar o desenvolvimento e produção de brotos de abacaxi ‘BRS Imperial’ submetidos a diferentes doses de lodo de curtume ao substrato. O experimento foi montado no viveiro de mudas do Instituto Federal do Espírito Santo- Campus Itapina, no esquema de um delineamento de blocos casualizados, com seis tratamentos e com quatro repetições. Ao fim do experimento foi avaliado o diâmetro, massa fresca e seca dos brotos e quantificado sua produção ao longo do tempo. Estatisticamente apenas o diâmetro do broto apresentou diferença na dose de 500 g de lodo em comparação ao convencional e na quantificação do número de brotos a dose de 3000 g de lodo apresentou maior produção. As concentrações do lodo de curtume estudada neste trabalho foram satisfatórias para a produção dos brotos de abacaxi.

Biografia do Autor

Laís Gertrudes Fontana Silva, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo - Campus Itapina

Autores

Laís Gertrudes Fontana Silva (laiisfontana@gmail.com),

Nadhyla Pião Felberg (nadhyla.felberg@gmail.com),

Leonardo Camatta (leonardo13camatta@gmail.com),

Jhuilker Jhunior Oliveira Gomes (jhuilker@gmail.com),

Sávio da Silva Berilli (berilli@gmail.com)

 

1 Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo - Campus Itapina

Publicado
2019-06-14