CARACTERIZAÇÃO ESPECTROSCÓPICA DE RESÍDUOS PESQUEIROS E APLICAÇÃO EM PROCESSOS TERMOQUÍMICOS

  • Sousa Silva Arthur Vinicius Universidade Federal do Maranhão

Resumo

A substituição, mesmo que parcial do uso de combustíveis fósseis por fontes renováveis para a produção de energia tem sido mundialmente discutida. Os combustíveis fósseis são responsáveis por grande parte das emissões de poluentes na atmosfera, as quais causam danos ambientais e contribuem de maneira significativa para as mudanças climáticas e problemas à saúde humana, de animais e plantas. O município de São Luís (MA), bem como diversas cidades brasileiras, se depara com um grande problema ambiental, que é o descarte dos resíduos sólidos urbanos, provenientes de estabelecimentos comerciais e prestadoras de serviços. O litoral maranhense produz uma diversidade de tipos de pescados, que geram uma grande quantidade de resíduos, quer sejam como vísceras e/ou escamas de peixes, os quais muitas das vezes são descartados de forma desordenada e/ou não planejada em locais inadequados. Dentro desse panorama, esta pesquisa investigou o aproveitamento energético de uma biomassa colagenosa fornecida por uma peixaria da cidade de São Luís (MA), quando esta é submetida a processos de combustão (ar sintético) para a geração de bioenergia.  As propriedades físico-químicas das escamas de peixe foram avaliadas por Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV), Espectroscopia de Energia Dispersiva (EED), Difração de Raios-X (DRX), infravermelho por Transformada de Fourier (FTIR) e Espectrômetro de Emissão ótica por Indução de Plasma-Acoplado (ICP-OES). Os resultados obtidos por meio de diferentes técnicas espectroscópicas apontaram que as escamas de peixe apresentaram características físico-químicas que as fazem fortes candidatas para uma possível aplicação em processos térmicos com finalidade bioenergética.

Biografia do Autor

Sousa Silva Arthur Vinicius, Universidade Federal do Maranhão

Arthur Vinicius Sousa Silva1 (arthsilva6@gmail.com), Glauber Cruz1 (cruz.glauber@ufma.br)

1 Universidade Federal do Maranhão, Departamento de Engenharia Mecânica, São Luís (MA), Brasil

Publicado
2019-06-14