CODIGESTÃO ANAERÓBIA COM INÓCULOS DE MEIOS DE CULTURA EM DEJETOS BOVINOS

  • José Lucas de Souza Abreu Universidade Federal de Campina Grande

Resumo

O aproveitamento de resíduos originados por atividades da agroindústria, conciliados com métodos de tratamentos adequados vêm contribuir com a redução da problemática ambiental. Vários são os processos tecnológicos, que transformam os problemas ambientais existentes, em possíveis soluções sustentáveis, a exemplo da biodigestão anaeróbica. A buscar por qualidade de vida tem direcionado as pesquisas para fontes de energia renovável a partir do aproveitamento da biomassa. Neste contexto, buscou-se estudar o comportamento do processo da codigestão anaeróbica, a partir da inserção de rejeitos de meios de cultura usados e descartados pelos laboratórios de microbiologia, em concentrações de 0, 1, 5 e 10 % de inóculos, e adicionadas aos resíduos da bovinocultura, no processo da codigestão anaeróbica, em biodigestores de batelada. Os monitoramentos ocorreram nos tempos 0, 14, 28 e 42 dias de retenção hidráulica, com o intuito de se obter uma resposta satisfatória quanto à otimização do processo com maior produção de biogás. As amostras foram caracterizadas por métodos físico-químicos e quantificada a produção do biogás. Adotou-se delineamento inteiramente casualizado, com quatro tratamentos com três repetições cada, fatorial 3x4. Os resultados obtidos revelaram que entre os tratamentos, a adição de 5% de caldo bacteriano obteve melhor desempenho físico-químico e maior produção de biogás.

Biografia do Autor

José Lucas de Souza Abreu, Universidade Federal de Campina Grande

José Lucas de Souza Abreu1 jo_lucas.souza@hotmail.com, Roberlúcia Araújo Candeia1 roberlucia@yahoo.com.br

1 Universidade Federal de Campina Grande