CARACTERIZAÇÃO DE LÂMPADAS LED PARA A RECICLAGEM

  • Marcelo Pilotto Cenci Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Resumo

A maior eficiência, design variável e inteligente e outras vantagens fizeram com que as lâmpadas LED conquistassem definitivamente o mercado, gerando um fluxo considerável de um novo resíduo sólido eletroeletrônico para ser gerenciado. Para iniciar esforços para a reciclagem, é necessário conhecer esse novo resíduo, caracterizando seus materiais e determinando fluxos mássicos. Através de análises de Infravermelho por Transformada de Fourier (FTIR) para polímeros e de Fluorescência de Raio-X (FRX) para elementos metálicos, os materiais que compõem as lâmpadas são identificados e determinadas suas frações mássicas para diversos cenários com diferentes tipos de lâmpadas. Os polímeros policarbonato, poliéster e poliamida e o metal alumínio são os componentes mais comuns, correspondendo a respectivamente 48,13%, 5,08%, 1,77% e 23,04% da massa de lâmpadas LED.

Biografia do Autor

Marcelo Pilotto Cenci, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Marcelo Pilotto Cenci1 (marcelo.cenci@hotmail.com), Bárbara Cristina de Freitas de Mello1 (barbara_cfmello@hotmail.com), Lucas Margarezzi Schmidt1 (mschmidt.lucas@gmail.com), Hugo Marcelo Veit1(hugo.veit@ufrgs.br)

1 Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)