RESISTÊNCIA A COMPRESSÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS DA PRODUÇÃO CELULOSE, CONCRETO E CAL SEM A UTILIZAÇÃO DE CIMENTO COMO AGLOMERANTE EM COMPÓSITOS

  • Cleber Luis Pedroso Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Resumo

Este artigo tem por finalidade avaliar os resíduos oriundos de processos de produção de resíduos sólidos das indústrias da região metropolitana de Curitiba, com a finalidade de desenvolver novos materiais para construção civil através da verificação das propriedades mecânicas durante os períodos de cura de: 3, 7, 14, 21, 28, 60, 90 e 180 dias. Foram desenvolvidas 15 composições utilizando como matérias primas resíduos de concreto, resíduos da produção de celulose: dregs, grits e lama de cal e resíduos da produção da cal. Para cada composição foram moldados 40 corpos de prova com diâmetro de 20mm e altura de 20mm, com o auxílio de uma prensa manual compactado até a pressão de 10MPa, com tempo de permanência desta pressão de 30 segundos, ao todo foram moldados 600 corpos de prova. Para os resultados dos ensaios de resistência à compressão uniaxial prevaleceram às demandas das Normas Brasileiras. Dentre todas as composições destaca-se a de número 13, visto que a sua resistência supera os valores estabelecidos nas normas. Está composição obteve resistência à compressão de 5,97MPa aos 28 dias de cura e 8,75MPa aos 180 dias de cura, também é feita uma analogia com as composições 7 e 15 que também obtiveram resultados satisfatórios.

Biografia do Autor

Cleber Luis Pedroso, Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Cleber Luis Pedroso¹ (cleber.ped@gmail.com), Daniela Evaniki Pedroso² (danievaniki@hotmail.com), Vsévolod Mymrine¹ (seva6219@gmail.com), Wellington Mazer¹ (mazer.utfpr@gmail.com), Tiago Augusto Grzybowski² (tiagoaug@gmail.com)

1 Universidade Tecnológica Federal do Paraná

2 Universidade Tuiuti do Paraná