SISTEMA DE COLETA PONTO A PONTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS INTEGRADO A INSTALAÇÃO DE CONTÊINER SEMIENTERRADO

  • Camila Lopes dos Santos Universidade de Brasília (UnB)

Resumo

O saneamento básico é um direito humano e todos os cidadãos devem ter acesso às quatro vertentes dele: água (em qualidade e quantidade suficiente), esgoto (coleta e tratamento de esgoto), drenagem (rede de drenagem) e resíduos sólidos (serviço de limpeza urbana e manejo dos resíduos sólidos urbanos). Em relação a componente de resíduos sólidos, o Brasil apresenta um índice de coleta de cerca 91,2%, o quer dizer que cerca de 7 milhões de toneladas de resíduos nem chegam a ser coletadas para terem uma destinação adequada. O Distrito Federal (DF) apresenta um índice de coleta elevado comparado ao Brasil, conquanto ainda assim o índice sem cobertura apresenta impactos significativos. Essas áreas sem coleta, ocasionam o despejo inadequado de resíduos, os quais vão se acumulando, tornando-se verdadeiros pontos de vetores de doença. Com o propósito de propiciar um saneamento mais adequado em regiões carentes e precárias, este estudo propõe um sistema de coleta ponto a ponto integrado a utilização de contêineres semienterrados para o acondicionamento adequado dos resíduos e prestação do serviço de coleta.

Biografia do Autor

Camila Lopes dos Santos, Universidade de Brasília (UnB)

Camila Lopes dos Santos1,2* (camilalopes.eng.amb@gmail.com), Francisco Javier Contreras Pineda2 (pineda@unb.br), Victor Alexsander Oliveira Silva2 (v.alexsanderos@gmail.com), Caio Nunes de Albuquerque Dias ¹ (caio.geografo@gmail.com)

1 Serviço de Limpeza Urbana do Distrito Federal (SLU/DF)

2 Programa de Pós-Graduação em Tecnologia Ambiental e Recursos Hídricos (PTARH) – Universidade de Brasília (UnB)