COPROCESSAMENTO: ESTUDO DE CASO DA UTILIZAÇÃO DE PNEUS INSERVÍVEIS NA FABRICAÇÃO DE CIMENTO

  • Joana de Souza Mücke Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Resumo

A cada dia cresce a preocupação com o inadequado destino dos resíduos sólidos, devido às graves consequências que sua má destinação gera para a sociedade e o meio ambiente. Diante deste cenário atual de grande necessidade de desenvolvimento sustentável e dos transtornos que o descarte inadequado de pneus gera ao meio ambiente, a utilização de pneus como combustível tornou-se uma ótima alternativa para diminuir o passivo ambiental gerado por este resíduo sólido, além de contribuir para a redução da utilização de recursos naturais não renováveis. A indústria cimenteira possui um alto consumo de energia térmica, e a utilização de resíduos como combustíveis alternativos e secundários, permite no coprocessamento, o aproveitamento do seu poder calorífico no processo produtivo. A prática do coprocessamento possui variações de acordo com a região, do tipo de processo de produtivo e da instalação de produção, para permitir uma alta eficiência de destruição térmica e baixa emissão de poluentes. O presente trabalho tem como objetivo apresentar 2 (dois) cases da utilização de pneus inservíveis na fabricação de cimento como destino final dos pneus, que traz benefícios à sociedade e ao meio ambiente.

Biografia do Autor

Joana de Souza Mücke, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Joana de Souza Mücke1 (joana.mucke@gmail.com), Vanda Ferreira Ribeiro2 (vanda14071972@gmail.com), Rejane Maria Candiota Tubino3 (rejane.tubino@ufrgs.br)

 

1, 2 e 3 Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Minas, Metalúrgica e de Materiais, Universidade Federal do Rio Grande do Sul