ANÁLISE DO pH EM RELAÇÃO A GERAÇÃO DE BIOGÁS NA DIGESTÃO ANAERÓBIA DE RESÍDUOS SÓLIDOS

Autores

  • Roger Pieri UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS
  • Douglas Ferreira Velho UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS
  • Luciana Paulo Gomes UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS

Resumo

A geração acentuada de resíduos sólidos tem contribuído para grandes problemas nos centros urbanos. A fração orgânica facilmente biodegradável dos resíduos sólidos urbanos não é corretamente destinada à reutilização e/ou reciclagem. Uma alternativa de aproveitamento destes resíduos é o emprego da Digestão Anaeróbia sob condições controladas, a qual pode contribuir para que municípios invistam em novas fontes energéticas ambientalmente sustentáveis. Essa pesquisa busca analisar o pH em relação a geração de biogás em biodigestores anaeróbios alimentados com a fração orgânica dos resíduos sólidos putrescíveis. O sistema experimental é composto por um reator com capacidade de 200 litros, sendo que o substrato utilizado foi composto de resíduos sólidos putrescíveis oriundos do restaurante universitário e lodo de esgoto do reator UASB. O reator foi alimentado com diferentes proporções de substrato, lodo e inóculo calculado em termos de Sólidos Voláteis, este com o intuito de elevar a produtividade de biogás. O estudo foi desenvolvido em sistema de batelada com temperatura controlada a 35⁰ C e processo de agitação. Foram analisadas cinco diferentes relações de alimentação do reator no qual foram compostas por resíduos e lodo na primeira batelada e, resíduos e inóculo nas demais. Os resultados mostram que nas idades iniciais quando houve consumo de matéria orgânica e diminuição do pH a geração de biogás foi maior. E quando o pH se manteve estável nas primeiras idades a produção de biogás foi menor. Constatou-se também que quando o pH atingiu o valor superior a 8,0 a produção de biogás reduziu consideravelmente.

Publicado

2016-06-17