AVALIAÇÃO DO GERENCIAMENTO DOS RESÍDUOS DE OFICINAS MECÂNICAS LOCALIZADAS NA CIDADE DE ESTEIO/RS

Autores

  • Neli Erli Ramm Universidade Luterana do Brasil – ULBRA
  • Cristine Santos de S. da Silva Universidade Luterana do Brasil – ULBRA
  • Claudia Adriana Kohl Universidade Luterana do Brasil – ULBRA

Resumo

As oficinas mecânicas realizam diversos tipos de atividades relacionadas à reparação de veículos como troca de óleo lubrificante, troca e limpeza de peças e retífica de motores. Essas atividades geram diferentes tipos de resíduos que quando descartados de maneira inadequada, podem degradar o meio ambiente e causar riscos à saúde pública. O presente estudo teve como objetivo realizar o diagnóstico do gerenciamento dos resíduos sólidos gerados em oficinas mecânicas localizadas no município de Esteio/RS. Baseou-se na aplicação de um questionário aos proprietários de 13 oficinas e em uma pesquisa de campo, baseada em um check list. As entrevistas foram realizadas no período de agosto a novembro de 2014. Chegou-se ao seguinte resultado: nenhuma oficina possui licenciamento ambiental, bacia de contenção para vazamentos e tratamento para água de lavagem; 40% não possui CNPJ; 46% efetuam o descarte de óleo queimado na rede pública de esgotos; 69% descartam os resíduos perigosos para a rede pública de coleta; 40% não fazem a separação de resíduos recicláveis, e; 77% não possuem piso impermeável. Dos entrevistados, 100% demonstraram interesse em receber informações sobre as práticas adequadas para descarte dos resíduos gerados em suas oficinas mecânicas e 7% não sabem o que é coleta seletiva. Foram classificadas como “Adequadas” 4 oficinas, “Em Regularização” 5 oficinas e “Inadequadas” 4 oficinas, das 13 estudadas.

Publicado

2017-08-20