MANEJO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS EM MUNICÍPIOS DE MÉDIO PORTE DA REGIÃO SUL DO BRASIL

  • Valdir Eduardo Olivo Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • Débora Peliser Autarquia Municipal de Saneamento de Fraiburgo - SANEFRAI
  • Flávia Tomazi Universidade de Passo Fundo
  • Pedro Prietto Universidade de Passo Fundo

Resumo

Os municípios brasileiros, passam por adequações no manejo de resíduos sólidos desde a implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos em 2010. Os municípios de médio porte devido ao seu potencial crescimento comparado à pequenos aglomerados populacionais, se destacam na boa gestão de seus resíduos. Este estudo teve como objetivo apresentar o panorama do manejo de resíduos sólidos urbanos nos municípios enquadrados como médio porte na região sul do Brasil. Os itens avaliados foram: geração, coleta, tratamento, inclusão de catadores, recuperação de recicláveis, disposição final, despesas orçamentárias e sustentabilidade urbana. Os dados secundários foram obtidos através dos relatórios anuais do Sistema Nacional de Informações de Resíduos Sólidos, Associação Brasileira de Limpeza Pública e Índice de Sustentabilidade da Limpeza Urbana. Como resultado, todos os 29 municípios do estudo possuem implementado o sistema de coleta seletiva, sendo que a geração per capita média é de 0,77 kg/hab./dia. A recuperação média dos recicláveis foi de 4,26%, principalmente devido a presença de catadores em todas as cidades abordadas. Todos os municípios do estudo, destinam seus resíduos corretamente em aterros sanitários, em âmbito regional 87% das cidades da região sul têm como disposição final aterros sanitários. A despesa média per capita com limpeza urbana foi de R$ 72,35 reais por ano. As informações apresentadas puderam avaliar qual a atual situação destes municípios e servir como estudo para futuros investimentos e formas de manejo pelos municípios similares.

Palavras-chave: Resíduos sólidos urbanos; Panorama; Manejo de resíduos.

Publicado
2018-06-27