CARACTERIZAÇÃO DA COLETA SELETIVA NO MUNICÍPIO DE ITAJAÍ (SC)

  • Daniel Ferreira Forjaz Universidade do Vale do Itajaí
  • Barbara Oliveira Universidade do Vale do Itajaí
  • Janaína Rigão Universidade do Vale do Itajaí
  • Maiara Stein Wünsche Universidade do Vale do Itajaí http://orcid.org/0000-0002-8617-2457
  • Rafaela Picolotto Universidade do Vale do Itajaí

Resumo

A coleta seletiva nos municípios é importante para diminuição dos impactos que a disposição incorreta dos resíduos sólidos provoca no meio ambiente. O município de Itajaí (SC) possui os serviços de coleta seletiva desde 2005 tendo como destinação a cooperativa de catadores da região onde é realizado a triagem e posterior comercialização dos recicláveis. Este trabalho tem como objetivo analisar as características dos resíduos do programa de coleta seletiva do município de Itajaí. Foram realizadas as caracterizações do programa de coleta seletiva abrangendo os setores de coleta e o perfil socioeconômico dos mesmos. A metodologia quantitativa foi realizada a partir de dados fornecidos pela empresa que realiza a coleta, para então determinar a quantidade de resíduos destinados a coleta e do município. O trabalho traz de maneira inovadora as características socioeconômicas que influenciam diretamente a geração de resíduos destinados ao programa de coleta seletiva, algo inédito na região. Obteve-se como resultado que a presença do vidro e do rejeito está diretamente relacionada a classe socioeconômica do gerador do resíduo e também que a categoria com maior porcentagem de massa na composição gravimétrica da coleta seletiva é o plástico (27%), seguido do papel (19%), vidro (18%), rejeito (16%), papelão (11%) e metal (9%).

Palavras-chave: Coleta seletiva; Reciclagem; Resíduo Sólido.

Publicado
2018-06-27