LEVANTAMENTO DA SITUAÇÃO AMBIENTAL DO ALTO CURSO DO RIO DAS PEDRAS EM UBERLÂNDIA-MG COMO INSTRUMENTO PARA A GESTÃO AMBIENTAL

  • Hérica Leonel de Paula Ramos Oliveira UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA
  • Roberta Christina Amancio Universidade Federal de Uberlândia

Resumo

Uberlândia sofre com a desordenada ocupação antrópica, onde a degradação de áreas se acentua, principalmente nos cursos d’água, interferindo e modificando a paisagem natural. Diante disso, a área do alto curso do rio da Pedras foi escolhida como objeto desse estudo, pois a mesma encontra-se em franca ocupação pela malha urbana o que possibilita alterações ambientais na área. O objetivo principal é compreender a atual situação ambiental do alto curso do rio das Pedras, no município de Uberlândia-MG, enfatizando os impactos oriundos da ocupação antrópica, assim como elaborar propostas para minimizar os problemas levantados, que possam subsidiar decisões relacionadas ao planejamento ambiental urbano. Para isso, foi utilizada como base metodológica os três níveis temporo-espaciais das unidades inferiores da teoria de Bertrand (1971). A abordagem geossistêmica bertrandiana insere-se nesse trabalho como auxilio no diagnóstico e na realização da análise ambiental da área, dando subsídios ao planejamento territorial e servindo como instrumento de gestão ambiental. Ao final dos levantamentos, foram identificados impactos ambientais bastante significativos, dentre eles, processos erosivos e assoreamento na Vereda, presença de escoamento de esgoto com características domésticas lançado diretamente na Vereda o que indica certa poluição das águas, descarte de resíduos sólidos em diferentes pontos da área de estudo, entre outros. A adoção de algumas medidas geraria a melhoria da qualidade ambiental da área, tais como: instalação de bacias de retenção e infiltração da drenagem pluvial nas áreas de topo; recomposição vegetal das áreas de preservação permanente; e implantação de Programa de Educação Ambiental.

Palavras-chave: Paisagem; Geossistema; Planejamento.

Publicado
2018-06-27