ANÁLISE DA ASSOCIAÇÃO DE RESÍDUOS CERÂMICOS A SOLO LATERÍTICO PARA UTILIZAÇÃO EM CAMADAS DE BASE E SUB-BASE DE PAVIMENTOS RODOVIÁRIOS

  • Natassia da Silva Sales Centro Universitário Uninovafapi http://orcid.org/0000-0003-3753-5773
  • Ayrton de Sá Brandim Instituto Federal do Piauí - IFPI

Resumo

No Brasil são produzidos por mês cerca de 5,3 bilhões de peças cerâmicas principalmente para a construção civil, entre telhas, blocos de vedação e estruturais, mas cerca de 159 milhões a 265 milhões de peças são descartadas mensalmente pelas indústrias cerâmicas por serem defeituosas. Esses resíduos são chamados de chamotes que são, um subproduto proveniente de rejeitos de material cerâmico após a queima. Buscando uma destinação correta para esses resíduos, foram realizados ensaios em laboratório, submetendo os materiais primeiramente a um processo de britagem, para posterior caracterização física e determinação das propriedades, visando a utilização em camadas de pavimento rodoviário, possibilitando ainda a análise segundo os critérios mínimos exigidos pelo Manual de Pavimentação do DNIT (2006) para aplicação em camadas de base e sub-base. Dessa forma, as misturas que receberam 20% e 30% de chamote cerâmico se mostraram potencialmente adequadas para o uso em camadas de base, enquanto que para as camadas de sub-base todos os teores estão aptos a serem utilizados, mostrando-se uma alternativa totalmente viável. Sendo assim, é possível proporcionar uma destinação para os resíduos que se acumulam nos pátios das indústrias cerâmicas e reduzir a exploração de jazidas utilizadas para execução dessas camadas do pavimento rodoviário.

Palavras-chave: Resíduos Cerâmicos; Solo Laterítico; Pavimento Rodoviário.

Biografia do Autor

Natassia da Silva Sales, Centro Universitário Uninovafapi
Engenheira Civil, Engenheira de Segurança do Trabalho, Especialista em Infraestrutura de Transportes e Rodovias e mestranda em Engenharia de Materiais no IFPI. Trabalha atualmente como Engenheira Civil na Fundação Municipal de Saúde e Professora do curso de Engenharia Civil no Centro Universitário UNINOVAFAPI e Faculdade CEUPI.
Publicado
2018-06-27