AVALIAÇÃO DO LODO RESULTANTE DA APLICAÇÃO DO REAGENTE DE FENTON EM LIXIVIADO METANOGÊNICO PRÉ-TRATADO BIOLOGICAMENTE

  • Camila Souza Azevedo Universidade Estadual de Londrina
  • Fabrício Oliveira Universidade Estadual de Londrina
  • Caio Victor Lourenço Rodrigues Universidade Estadual de Londrina

Resumo

Este trabalho teve como objetivo avaliar a eficiência na remoção de matéria orgânica através da aplicação do reagente de Fenton em lixiviado pré-tratado biologicamente, bem como estudar o lodo gerado. O reagente de Fenton é baseado na combinação de peróxido de hidrogênio (H2O2) com íons ferrosos (Fe2+) com o objetivo de liberar radicais hidroxila (OH), que por sua vez apresentam alto potencial de oxidação. Apesar de eficiente na remoção da matéria orgânica recalcitrante, os íons ferrosos presentes na reação provocam coagulação no processo resultando na formação de lodo, e consequentemente um subproduto. O sistema de tratamento utilizado foi composto por processo biológico através de reator aeróbio em bateladas, seguido pela aplicação do reagente de Fenton ao efluente biológico, em escala de bancada, e então monitoramento do processo de formação do lodo em provetas graduadas. O processo físico-químico atingiu 94,6% na remoção de DQO em relação ao efluente biológico, com [H2O2] de 16,32, [Fe2+] = 4,47, 3 dosagens e pH inicial de reação de 3,5. Por meio da avaliação do IVL, a sedimentabilidade do lodo foi classificada entre média e péssima. Paralelamente, o estudo mostrou que a quantidade de lodo gerado e as características do sobrenadante formado dependem diretamente da quantidade de reagentes utilizados, em especial, da dosagem dos íons ferrosos utilizados na mistura e também da proporção H2O2/Fe2+ adotada. Por fim, diferentemente do que aponta a literatura consultada, no presente estudo mostrou-se que não há necessidade de um meio reacional ácido para que ocorra a formação dos radicais hidroxila e a oxidação da matéria orgânica.

Palavras-chave: Lixiviado; Reagente de Fenton; Lodo.

Biografia do Autor

Camila Souza Azevedo, Universidade Estadual de Londrina
Engenheira Civil, Universidade Estadual de Londrina
Fabrício Oliveira, Universidade Estadual de Londrina
graduando em Engenharia Civil
Caio Victor Lourenço Rodrigues, Universidade Estadual de Londrina
Departamento de Construção Civil
Publicado
2018-06-27