AVALIAÇÃO DA ADSORÇÃO DO CORANTE AZUL REATIVO CI 222 COM ADSORVENTE DE RESÍDUO SÓLIDO INDUSTRIAL SECO E ATIVADO QUIMICAMENTE COM H2SO4

  • Gabrieli Coelho de Souza H. Ribeiro Universidade Federal de Santa Catarina
  • Catia Rosana Lange de Aguiar Universidade Federal de Santa catarina

Resumo

O atendimento ao tripé sustentabilidade é uma preocupação constante, tanto pelas indústrias quanto pela sociedade em geral. O uso de materiais que até então eram considerados resíduos é cada vez mais uma realidade. O presente estudo demonstra a potencialidade de utilização do resíduo gerado na estação de tratamento de efluentes de uma indústria têxtil, neste caso, lodo de filtro prensa. Este material quando empregado como adsorvente do corante azul reativo CI 222 mostrou-se eficiente e promissor, uma vez que removeu aproximadamente 99 % do corante em solução. Foram estudados também os modelos cinéticos e de isotermas e observou-se que o modelo cinético de pseudo segunda ordem e a isoterma de Langmuir regem o processo. Estes resultados indicam que o estudo com este material é de grande importância pois corrobora com melhores qualidades de efluentes tratados, bem com a redução de resíduos sólidos destinados para aterros.

Palavras-chave: Corantes; Resíduos Sólidos, Adsorção.

Biografia do Autor

Gabrieli Coelho de Souza H. Ribeiro, Universidade Federal de Santa Catarina
Estudante de Engenharia Têxtil
Catia Rosana Lange de Aguiar, Universidade Federal de Santa catarina
Professora do curso de Engenharia Têxtil - UFSC
Publicado
2018-06-27