RESÍDUOS SÓLIDOS: PERCEPÇÕES NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO BÁSICA

  • Katia Rejane dos Santos Campos
  • Rossano André Dal-Farra PPGECIM-ULBRA
  • Ricardo Ângelo Dal Farra
  • Cristine Santos de Souza da Silva

Resumo

A Lei 11.445 de 2007 do saneamento básico aponta os resíduos sólidos como uma das dimensões que precisam ser articuladas com o abastecimento de água, o esgotamento sanitário e a limpeza urbana. Nesse contexto, as medidas estruturais relacionadas à legislação precisam se coadunar com processos educativos que proporcionem a efetivação das ações no país. Com base em tais premissas, o presente artigo apresenta resultados de estudos realizados na educação formal articulando a percepção manifesta do problema “resíduos sólidos” e as atitudes dos estudantes avaliadas por eles mesmos. Foram analisados dados de 100 estudantes de ensino médio respondendo questões por meio da escala Likert utilizando correlação de Spearmann e Estatística Descritiva, demonstrando que a percepção em relação ao problema na cidade não apresentou relação linear com as atitudes para minimizar as suas consequências. Deste modo, entende-se ser relevante que sejam continuadas as ações na educação básica tratando sistemicamente a questão envolvendo conceitos, procedimentos e atitudes.

Palavras-chave: Saneamento básico; educação ambiental; resíduos sólidos.

Publicado
2018-06-27