GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS ORGÂNICOS POR MEIO DE COMPOSTAGEM UTILIZANDO MICRORGANISMOS EFICAZES

  • Fernanda Rubio IFPR
  • Bruna Maier Batista Centro Universitário Dinâmica das Cataratas
  • Marlene Cristina Cristina de Oliveira Laurindo Centro Universitário Dinâmica das Cataratas
  • Karine Paiva Zinn Instituto Federal do Paraná
  • Mileny Krul de Lara Instituto Federal do Paraná

Resumo

O objetivo deste trabalho foi avaliar a qualidade de preparado de microrganismos eficazes (EM) produzidos in vitro, na estabilização de composto a base de dejeto bovino. Para tanto, foram produzidos preparados de EM e a técnica utilizada para captura foi in vitro com o uso de melaço para multiplicação. Realizou-se a caracterização das soluções de EM, por meio de teste de pH e condutividade elétrica. Os resultados demonstraram soluções com pH próximo de 3,29 e condutividade de 2483 µm cm-1. Para a prática de estabilização de material orgânico foi realizada a compostagem, onde elaborou-se uma leira, constituída de dejeto bovino, resíduos vegetais, poda de grama, a qual após uma semana foi dividida em duas pilhas, para que os tratamentos fossem atribuídos a elas (C1 – com aplicação de EM; C2 – sem aplicação do EM). Inicialmente, foram analisados relação Carbono/Nitrogênio, sólidos totais, fixos e voláteis, além da umidade do composto. O processo de compostagem durou 70 dias, onde recebeu a aplicação do EM semanalmente. Ao final do processo, foram reavaliados os parâmetros inicialmente verificados, além da condutividade elétrica, potencial hidrogeniônico (pH), relação C/N, sólidos e umidade. Tanto o composto que recebeu aplicação de EM quanto o que não recebeu, resultaram em compostos semelhantes visto que não houve diferença entre os parâmetros avaliados dos compostos. Sugere testes com doses superiores na aplicação de EM e verificação semanal dos parâmetros avaliados.

Palavras-chave: Microrganismos eficientes; EM; Material orgânico.

Publicado
2018-06-27