LIXO E SUSTENTABILIDADE: O IMPACTO DO COMPORTAMENTO SOCIAL NA GERAÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS

  • Gabriela Andriguetto Pontifícia Universidade Católica do Paraná
  • Carina Flores Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Resumo

A busca por soluções sustentáveis para o lixo é um dos maiores desafios da atualidade e considerando que todas as atividades humanas geram resíduos, é fundamental estudar o comportamento social quanto a esse problema. Este artigo buscou uma abordagem sobre o lixo e seus impactos, na tentativa de correlacionar sua geração com o atual modelo de consumo em grande parte da sociedade. A pesquisa foi focada na cidade de Curitiba, que ficou conhecida como “cidade modelo” por iniciativas inovadoras em seu planejamento urbano, inclusive relativas a gestão de resíduos sólidos. Considerando que Curitiba investiu muito em campanhas educativas para a separação e reciclagem de lixo nos anos 1980 e 1990, foi realizado um questionário para verificar se os curitibanos ainda possuem essa consciência ambiental. Confirmou-se que, apesar do curitibano possuir um bom conhecimento sobre a importância de reciclar e segregar o lixo, muitas pessoas ainda não associam o impacto da produção de lixo com seus próprios padrões de consumo. É possível entender que, mesmo com a percepção de que a produção e destinação final do lixo é um problema que atinge a todos, a maioria ainda o atribui como uma responsabilidade exclusiva do governo, constatando que muitos pensam nas consequências negativas da geração de resíduos e não em uma conscientização coletiva pela redução no consumo. Continuar procurando maneiras de enterrar o lixo não solucionará o problema e torna-se indispensável pensar em alternativas para a racionalização do consumo e no ciclo produtivo, diminuindo a produção de resíduos em todo o processo.

Palavras-chave: Lixo, resíduos sólidos, consumo.

Publicado
2018-06-27