ANÁLISE DA GESTÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS DE QUATRO UNIDADES DE SAÚDE DE PORTO ALEGRE – RS

  • Marianne Weber da Silva Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
  • Juliana Katz Recondo Meirelles Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
  • Ricardo Burgo Braga Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
  • Fabiani Vitt Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
  • Luciano Vidal Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Resumo

O presente estudo, de caráter descritivo exploratório, foi desenvolvido com o objetivo de identificar como é realizado o gerenciamento dos resíduos sólidos de serviços de saúde (RSSS), com foco em sua segregação, produzidos durante as atividades diárias de quatro Unidades de Saúde que compõem a Gerência Leste-Nordeste da cidade de Porto Alegre – RS. Os dados foram obtidos através de realização de entrevista e observações in loco, baseadas em um checklist, contendo quatro atividades executadas por técnicos de enfermagem e duas executadas por enfermeiros destas Unidades. A análise dessas atividades tem como finalidade propor as melhorias necessárias, bem como orientar a equipe de enfermagem na correta segregação e manejo dos RSSS. Os profissionais que trabalham nestas Unidades, a população de uma maneira geral e também o meio ambiente estão expostos aos riscos associados a este tipo de resíduo, podendo tornar-se geradores de impactos ambientais, alguns de grandes proporções, desde contaminações a elevados índices de infecção, e até gerar epidemias na população. Apresentados todos esses fatores, portanto, se faz necessária a disseminação de informações sobre como manejar adequadamente os RSSS e como prevenir-se de acidentes e eventuais contaminações.

Palavras-chave: Resíduos sólidos de serviços de saúde; Plano de gerenciamento de resíduos de serviços de saúde; Saúde e meio ambiente.

Publicado
2018-06-27